O verdadeiro namoro católico
Agregando Valores

Um verdadeiro namoro católico aponta para o casamento

O homem precisa tomar a iniciativa em um relacionamento e deve fornecer amparo e segurança à mulher, que deve ser uma auxiliar daquele que por dela dá a própria vida, se necessário for. Homens de coragem e mulheres submissas formam casais que seguem a vontade de Deus, mas atualmente o que temos visto está muito longe disso.

Veja também:

Posicionamento, coragem e fé são fundamentais em um relacionamento católico

Um relacionamento católico deve seguir a vontade de Deus para uma vida a dois em plenitude. Como o inimigo quer destruir as famílias, utiliza-se de todos os meios para implantar ideologias que causam a divisão e a desobediência. Você não tem percebido o ódio e a falta de ordem que existem em certos grupos e movimentos? Isso não vem de Deus.

Entre todas essas ideias do maligno, algumas se destacam por colocar o homem contra a mulher e atacar a masculinidade e a feminilidade. Devemos ficar atentos e defender os casais católicos das ciladas do demônio.

casamento
Fonte da imagem: Pexels.

A seguir, você confere um texto da página católica Virtudes do Lar, que traz verdades sobre um relacionamento em Deus. Acompanhe:

Se é namoro realmente católico, o rapaz fala logo em casamento sim. Não namorariam para outra coisa. Namoram para observar a possibilidade de constituir família, sendo essa a explícita e reta intenção. Em um mundo em que predominam senhores eternamente adolescentes em grupos de jovens pregadores “beirando os 30 com seus violõezinhos, vida morna e com namoros intermináveis nos grupinhos de jovens”, homens na santa tradição são instruídos no rigor da fé católica e não ficam ofendidinhos. Se o namoro, sob direção de um padre sério, tem por resposta o sim para a vida conjugal, noivam. E geralmente se casam jovens (se já encontrou a sua Maria, o que justifica não tomar atitude de vida?). Outra situação comum é a das conversões tardias: um dos primeiros atos de conversão é viver na castidade séria e se preparar imediatamente com direção e confissão com um padre para o matrimônio. Tomam emenda e honram as calças como chefes de família. Ouvem palavras duras de amigos e padres. Comportam-se como homens. Sim, casam inclusive sem imóvel próprio e sem “independência financeira feminina”. E dá tudo certo. Obrigada, meu Deus, pela dureza dos seus servos fieis! Da dureza na Terra não queremos ser poupados, esse é o verdadeiro zelo dos rígidos para irmos para o Céu. “Se na tua caminhada não bateres de frente com a doutrina do mundo é que estás caminhando com ela.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *