A intercessão da Virgem Maria.
Quadrinhos Católicos

Virgem Maria, nossa grande intercessora

A Virgem Maria é nossa grande intercessora e devemos buscar em seu colo de Mãe, consolo e fortaleza em todas as nossas dificuldades. No artigo de hoje vamos meditar um pouquinho sobre a Santíssima Virgem.

Veja também:

A poderosa intercessão de Maria

A palavra de Maria é cheia de Deus. Nossa Senhora calou para Deus falar. Pelo Sim de Maria Deus falou, e a Palavra de Deus é Jesus. Nós reconhecemos Nossa Senhora como medianeira de todas as graças. E porque nós a chamamos de medianeira de todas as graças? Quando eu digo que ela é a medianeira, estou dizendo que todas as graças vêm por meio de Maria. E isso não é exagero.

Quando você recebe Jesus na sua vida, recebe também todas as graças. Por meio de Nossa Senhora veio ao mundo o autor de todas as graças. O “sim” de nossa Senhora abriu um canal para que todas as graças venham sobre o mundo.

Vejamos a seguir um quadrinho baseado no trecho de uma linda exortação de São Bernardo de Claraval.

O quadrinho acima foi elaborado para a Renovação Carismática Católica da Diocese de Barra do Piraí – Volta Redonda.

Veja a exortação completa de São Bernardo de Claraval:

Ó tu, que na instabilidade deste mundo sentes que és mais sacudido pelas tormentas e tempestades do que andas sobre a terra, não desvies o olhar do fulgor desta estrela, se não quiseres ser arrastado pelos furacões! ​
​Se contra ti insurgirem os ventos das tentações e se bateres contra as rochas das tribulações, olha para a estrela, invoca Maria. ​
​Se és jogado pelas ondas da soberba, das ambições, da calúnia e da rivalidade, olha para a estrela, invoca Maria.​
​Se és atirado de cá para lá pelas ondas da soberba, das ambições, da calúnia e do orgulho, olha para a estrela, invoca Maria.​
​Se a ira, a avareza ou a concupiscência da carne te sacudirem com violência a navezinha do teu espírito, olha para Maria. ​
​Se, perturbado pela enormidade dos pecados, confuso pela tua vil consciência e aterrorizado pelo medo do juízo, começares a ser absorvido pela voragem da tristeza e pelo abismo do desespero, pensa em Maria.​
​Nos perigos, nas angústias e nas incertezas, pensa em Maria, invoca Maria.
​Que Maria esteja sempre na tua boca e no teu coração e, para obter a ajuda de sua oração, não esqueças de seguir o seu exemplo. Seguindo-a, não te desviarás; invocando-a, não desesperarás; pensando nela, não errarás. ​
​Com seu apoio não cairás, sob sua proteção não temerás, se ela te guia não te cansarás, se te é propícia chegarás ao fim; e assim experimentarás em ti mesmo o que, com razão, se diz: “e o nome da Virgem era Maria.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *