Enfrento problemas no namoro. O que devo fazer. Dicas
Agregando Valores

Enfrento problemas no namoro. O que devo fazer?

Quem inicia um namoro geralmente está pensando nos bons momentos, nos sentimentos mais nobres e na felicidade a dois. É natural buscar isso, mas a verdade é que nem tudo será mil maravilhas na vida dos casais e em todas as relações humanas. Isso acontece porque lidamos com as limitações de cada um – inclusive com as nossas. Dessa forma, precisamos entender que decepções, frustrações, dores e problemas no namoro fazem parte da vida e vão acontecer. A maneira como lidamos com as novas necessidades fazem toda a diferença e vamos entender melhor nesse artigo para os casais.

Quando os conflitos começam a aparecer?

É exatamente depois de um tempo de convivência que os maiores conflitos começam a aparecer. Nessa fase, o encanto inicial vai reduzindo e aquele empenho pela conquista dá lugar a uma necessidade de aprofundamento.

Com esse aprofundamento, os esforços para tentar esconder as falhas pessoais vão perdendo o sentido. Isso é natural, saudável e demonstra o amadurecimento do casal.

Neste artigo, damos 10 dicas para um bom relacionamento a dois que podem te ajudar na busca por harmonia.

Entendendo a paixão inicial do namoro

Entendendo a paixão inicial do namoro
Desde o início até os dois primeiros anos de namoro, a paixão ainda é muito presente.

No início do namoro, a paixão é muito presente, mas com a convivência e o aumento da intimidade, os dois passam a se abrir mais e também mostram seus espinhos e o lado menos bonito (que todo mundo tem).

Pode até existir uma frustração ao descobrir as falhas e equívocos do outro, e também ao discutir os pontos que podem ser reconhecidos e melhorados. Existe uma tendência ao nervosismo e afastamento que podem acontecer nesses momentos, mas também existe nessa hora uma grande chance para o casal de namorados aprofundar sua intimidade e se conhecer melhor.

Dica: coloque-se no lugar do outro. Ele espera o mesmo esforço da sua parte. Nos momentos de dor e frustração, olhe para a humanidade do outro (que é falha) e reconheça aí uma maneira de amá-lo também. O que mais queremos quando falhamos é apoio, compreensão, parceria, acolhimento, aceitação e ajuda para melhorar no que mais erramos. Que tal também oferecer isso ao parceiro?

Intimidade e conhecimento mútuo

Vivendo conflitos e buscando melhorar, o casal de namorados vai firmando seus valores e aumentando a parceria e a amizade. A compreensão dos pontos fracos do outro e a luta para ajudar no seu crescimento são de fundamental importância para esse amadurecimento.

A relação mais íntima sadia que o namoro promove (afetiva e emocional) dá também uma grande lição de autoconhecimento, já que nessa maior intimidade, os dois se permitem ser conhecido pelo olhar do outro, e isso facilita enxergar coisas que sozinho seria impossível.

Por falar em intimidade sadia, entenda neste artigo qual é o limite das carícias no namoro.

Importante: todo cristão católico namora com o objetivo de casar e constituir uma linda família em Deus, e o olhar de amor e amizade no namoro permite construir a confiança e a força necessária para os próximos passos do casal.

Técnica do A B C para casais

Técnica do A B C para casais
Técnica do A B C para casais – o diálogo é a base de tudo.

A psicóloga Milena Carbonari, que é terapeuta de casais, diz que gosta muito de dar uma dica importante para os momentos de diálogo quando existe algum conflito a ser resolvido. É a técnica do A B C, que funciona assim: quando estiverem em um momento de conversa na tentativa de resolver algo, é fundamental que haja clareza sobre os sentimentos. Se não há, vocês podem construir isso juntos.

Nessa técnica, a pessoa que vai se expressar diz assim: “Quando ocorreu a situação A, senti uma emoção B, e eu gostaria de me sentir C. O que você acha disso?”.

Essa técnica é valiosa, porque permite que ambos saibam a situação que causou o desconforto (o ponto A), qual tipo de emoção isso gerou no outro (o ponto B) e qual era a expectativa de quem se frustrou (ponto C). Ao fim dessa exposição, quem está falando passa a bola para que o outro também se expresse e traga o seu ponto de vista, perguntando: “O que você acha disso?”. Simples e funcional.

Essa técnica permite que a comunicação seja mais clara e eficaz, pois é exatamente a falha na tal da comunicação que promove a grande maioria dos conflitos nos casais.

Namoro: tempo de crescer e aprender

Namoro é tempo de crescimento e aprendizado, isso se os dois assumem a postura de parceiros, confidentes, amigos, e cultivam a confiança na relação, a tendência é que utilizem os conflitos naturais para evoluírem na humanidade e espiritualidade.

Todo problema esconde uma grande oportunidade de crescimento quando o casal busca soluções com amor e paciência. A resolução de problemas fortalece qualquer casal. Superar juntos as tribulações torna a relação ainda mais firme e fecunda. Orem juntos e busquem sempre fazer a vontade de Deus!

Artigo baseado no material de Milena Carbonari para a Canção Nova.

Palestrante em empresas, escolas e comunidades, a psicóloga Milena Carbonari é pós-graduanda em Educação e Terapia Sexual e terapeuta de EMDR (tratamento de traumas e fobias). Contato: [email protected] br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *